A Tradição Primordial também é dita "perene" porque sabe se transformar e adaptar, seguindo as próprias diretrizes da vida, sobre balizas universais que asseguram o equilíbrio do Todo, hoje em dia também chamado de “Holístico”. Costuma-se definir este eixo através de Trindades divinas.
.......APRESENTAÇÃO .........HOME........ INICIAL ........ GLOSSÁRIO ........ EDITORA........ VIDEOS........ GRUPOS

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

ORIGEM & FINAL DOS TEMPOS

O conceito cíclico de “mundo” na Tradição de Sabedoria
Nunca será demais reiterar conceitos importantes inusuais à mente moderna, especialmente sobre a natureza do real e de “mundo”.
A mente científica da Idade de Ferro da civilização, não compreende a mente mítica da Idade de Ouro das “origens”. Aquela está pautada pelos “fatos objetivos”, enquanto esta se baseia em ricos valores subjetivos: morais, intelectuais, ontológicos e existenciais.
Assim, as pessoas que não “enxergam” um “final de tempos”, são as mesmas que tampouco imaginam o seu “começo”, restando apenas todo tipo de incompreensão sobre os “mitos de criação” e igualmente sobre as “profecias e escatologias” dos povos, pese o alarmante grau de devastação ambiental, de opressão humana e de imoralidade reinante.
Para a mentalidade tradicional, arcaica ou antiga, um mundo existe enquanto ordem mínima resgatada ao caos, daí a noção da “criação cíclica” definida especialmente pelo conceito de raças-raízes ou afins, atribuindo a um ciclo social e civilizatório uma vitalidade e ciclicidade semelhantes ao de qualquer organismo do Universo.

um creacionismo cíclico
Temos assim a luta permanente da ordem versus caos, definida igualmente como a batalha entre o Bem e o Mal, representados na prática como inclusão e separação. Também se pode ver como a disputa entre cronos ou tempo destrutivo (karma) versus kairós ou tempo construtivo (dharma)
O final de um ciclo demanda um resgate e uma renovação, resumidos numa nova revelação. A (re) criação do mundo é definido através de uma pactuação entre o céu e a terra, cuja “data” de abertura se dá sob a revelação da Nova Ordem, conferindo assim a primazia do Verbo enquanto revelação. Na História das Religiões, se conhece estes momentos como aqueles em que são realizadas uma nova aliança entre Deus e a humanidade.
Na história da Arca de Noé (ou do arco do eón), o arco-íris naturalmente simboliza esta renovação dos tempos, enquanto que a condição humana capaz de anunciar a Nova Terra é a pomba, símbolo do discipulado atlante (a segunda iniciação racial) na “Hierarquia dos Pássaros”, e não mais o corvo, símbolo do noviciado lemuriano (a primeira iniciação racial), que fracassa neste intento. A Nova Era já será a época dos Arhats -os homens-Fênix-, os iniciados de quarta iniciação que devem despertar plenamente as energias do coração e conquistar a iluminação real e a imortalidade d’alma.

a arca e o arco (íris)
Tem-se também em função disto, que esta evolução se pauta pela transformação dos elementos psíquicos e seus reflexos naturais, como asseguravam os maias-nahuas e também orientais, entre eles os cristãos que aguardam tanto o “batismo de fogo” quanto o “juízo final”:
“(...) nos últimos dias virão escarnecedores, andando segundo as suas próprias concupiscências, e dizendo: Onde está a promessa da sua vinda? porque desde que os pais dormiram, todas as coisas permanecem como desde o princípio da criação. Eles voluntariamente ignoram isto, que pela palavra de Deus já desde a antiguidade existiram os céus, e a terra, que foi tirada da água e no meio da água subsiste. Pelas quais coisas pereceu o mundo de então, coberto com as águas do dilúvio, Mas os céus e a terra que agora existem pela mesma palavra se reservam como tesouro, e se guardam para o fogo, até o dia do juízo, e da perdição dos homens ímpios.” (II Pe 3:3-7)

Porém, como identificar a este processo renovador? Como dissemos de início, a semeadura do mundo mítico das “origens” se caracteriza pelo subjetivismo. Tal coisa determina por si só uma severa seleção de espíritos, capaz de filtrar as pessoas capazes de prosseguir usufruindo de mecanismos como aqueles da reencarnação. Quem cede ao mal ou à ilusão, poderá sofrer da segunda morte de que fala o Apocalipse, porque neste momento aqueles que dão o crédito do tempo às almas probatórias são levados a cobrar os investimentos feitos (cf. Lc 19), a não ser que haja então um Novo Acordo, uma Nova Aliança para repactuar as metas evolutivas. Afinal, uma Idade e Ouro não pode comportar uma cultura-de-massa, ainda que os “eleitos” tampouco se contem entre almas egoístas insensíveis aos processos sociais.

Certos calendários raciais “científicos” também podem auxiliar na identificação deste quadro, tais como os calendários maias e afins. As verdadeiras profecias maias-nahuas, tão deturpadas pela mídia sensacionalista e pelos oportunistas-de-plantão, trata apenas de questões espirituais para os Três Mundos (como buscaram esclarecer os arqueólogos na ocasião), tais como “a vinda de um grande senhor celeste” (o esperado Quetzalcóatl/Kukulkan), a “chegada dos deuses planetários” (a Hierarquia dos Chohans) e o advento do “Sexto Sol” (a Sexta raça-raiz americana dos teósofos).
.
Bibliografia de Luís A. W. Salvi
----------- O Sexto Sol, Ed.Agartha
----------- Vivendo o tempo das profecias, Ed. Agartha
----------- O Livro dos Portais, Ed. IBrasa
----------- 2012, O Despertar daTerra, Ed. Agartha
----------- 2013, a Cidade-Portal, Ed.Agartha
.
Participe do grupo FILOSOFIA PERENE – O UNO E O TODO  no Facebook
Arte – Filosofia – Ciência - Espiritualidade .

Acesse também a página 2012- a Aurora do Sexto Sol
.

2 comentários:

  1. Nova Ordem é outra coisa que essas bestas usaram pro mal .... A Nova Ordem é a Velha Ordem de sempre que agora se Manifesta aqui na Terra ! KAô ! " ...Nova Ordem, conferindo assim a primazia do Verbo enquanto revelação. Na História das Religiões, se conhece estes momentos como aqueles em que são realizadas uma nova aliança entre Deus e a humanidade" ISSO É QUE È ORDEM : O CÉu aqui na Terra ! Baixou ! O Céu baixou aqui e as coisas estão mudando pra melhor .... rompendo velhos conceitos que não curam nada e só atrapalham.... Vomos ser Seres mais Esclarecidos um pouquinho por dia ! Hein ? Que tal ? Doses Homeopáticas .... rsrsrs <3

    ResponderExcluir
  2. Sim ABC..., romper velhos preconceitos também ajuda na síntese da Verdade, não é certo?

    ResponderExcluir