A Tradição Primordial também é dita "perene" porque sabe se transformar e adaptar, seguindo as próprias diretrizes da vida, sobre balizas universais que asseguram o equilíbrio do Todo, hoje em dia também chamado de “Holístico”. Costuma-se definir este eixo através de Trindades divinas.
.......APRESENTAÇÃO .........HOME........ INICIAL ........ GLOSSÁRIO ........ EDITORA........ VIDEOS........ GRUPOS

sexta-feira, 3 de abril de 2015

DE ÁGUIAS, PAPAGAIOS E PAVÕES – O MUNDO COTIDIANO DA INFORMAÇÃO



Convém conhecer três tipos de propagadores de informações que rondam as redes sociais e a mídia em geral, e que não raro costumam se apresentar como “filósofos”. Vamos pois conhece-los melhor agora.

1. O PAPAGAIO. Inicialmente, temos aquilo que há de mais comum. Muitas pessoas alimentam a ilusão de que elas pensam verdadeiramente. Porém, o livre-pensar é uma atividade rara que exige prática, vocação e dedicação. Por isto a grande maioria apenas faz repetir ideias da moda ou das suas últimas –ou únicas- leituras. Estes são portanto os Papagaios, um pássaro relativamente corriqueiro, e que pode ser ensinado a repetir coisas que não compreende.
A Mente é como um músculo que necessita ser exercitado para funcionar bem, mas sabemos que esforços repetitivos podem chegar a ser contraprodutivos e causar lesões... convém por isto diversificar os movimentos realizados. A falta de dedicação à reflexão e ao questionamento apenas incrementa o problema da pobreza mental. Aliás, quanto menos experimentais são as ideias, mais elas têm a capacidade de gerar repetidores fanáticos. O ecumenismo e o pragmatismo surgem pois como boas saídas para o problema da falsa-convicção, a fim de que possamos dizer por fim humildemente com Sócrates “apenas sei que de nada sei”.

2. O PAVÃO. Logo, temos aquele indivíduo intelectualizado que almeja projetar no mundo os próprios desejos e fantasias, na esperança de angariar simpatia para as suas causas pessoais. Estes são os Pavões, aquele bicho vistoso que chama a atenção de todos e nunca cansa de “ficar na vitrine”.
O Pavão é basicamente alguém obcecado por alguma coisa –não raro algo íntimo e pessoal, se não inconfessável-, e para dar “autoridade” às suas formulações busca argumentos sofisticados e pseudo-filosóficos, sem esquecer em alguns casos de usar linguagem agressiva e desdenhosa para chamar a atenção e impactar os desavisados. Aqui temos pois um quadro ainda mais grave que a pobreza mental, que é a obsessão ou a ideia fixa, podendo ocultar uma enfermidade mental, pois tudo isto pode levar a pessoa a se expor por ambição e sede de poder, atuando basicamente por oportunismo. É bem sabido que certas profissões são nichos especiais para abrigar psicopatas, entre elas: diretores executivos, líderes religiosos, profissionais da mídia e jornalistas –e creio que os políticos deveriam ser incluídos aqui. Uma solução para isto pode estar no cultivo da modéstia e no serviço sincero às causas universais; ainda que os casos mais graves sejam tidos mesmo como insolúveis.


3. A ÁGUIA. Por fim, existem alguns raros que, por vocação sincera e dedicação voluntária, dedicam-se ao estudo e à reflexão, com renúncia e determinação, afastando de si apegos, limitações e obsessões. Estes são as Águias, animais solitários que costumam voar nas alturas e ao abrigo das multidões, e com sua visão aguçada podem chegar a se tornar porta-vozes do autêntico espírito-de-época.
Estas pessoas estão seriamente dedicadas a se reeducar e transformar, e com o tempo podem se tornar profissionais do conhecimento e criadores artísticos, numa palavra, filósofos autênticos independentes dos faustos (e dos falsos) acadêmicos. Nisto elas também podem atuar como divulgadores de ideias nobres e abrangentes, propondo projetos sociais realmente inovadores. Não obstante, o Alto Conhecimento que caracteriza este grau também pode atrair o poder e a ambição, razão pela qual à sua sombra podem se alojar alguns Anjos Caídos (Dragões, Águias Negras) que, misturando mistificação com sabedoria plagiada, alcançam criar bastante confusão entre os leigos.
------------------------------------
Tudo isto é responsável por grande parte dos desvios observados em nossos tempos e até em todas as épocas, havendo também aqueles casos positivos que podemos de bom grado apoiar graças ao nosso discernimento. Os estereótipos existem e nos influenciam até em conjunto, como um tema a ser trabalhado interna e socialmente, e para tal existem também os arquétipos iniciáticos orientadores.
Quem sabe agora você poderá encarar as informações que recebemos no cotidiano com um pouco mais de senso crítico? Ainda assim, o texto acima serve apenas para alertar sobre questões mais corriqueiras, de modo que nós o convidamos a aprofundar estes saberes em termos holísticos e universais, através do conhecimento da "Hierarquia dos Pássaros”!

Veja também: “A ‘Guerra nos céus’ de Aquário : Informação x Contra-informação esotérica na transição planetária”

webersalvi@yahoo.com.br
(51) 9861-5178 e (62) 9667-9857

Participe também dos debates em nossos facegrupos:
FILOSOFIA PERENE – O UNO E O TODO
A REPÚBLICA DOS FILÓSOFOS
ZAS - ZONAS AUTÔNOMAS SUSTENTÁVEIS

CIDADES DA LUZ

Nenhum comentário:

Postar um comentário